A Receita Federal do Brasil divulgou de forma oficial que as declarações do Imposto de Renda Pessoa Física – IRPF 2017 – terão início dia 02 de março. Confira mais informações abaixo:

Milhões de brasileiros já realizaram e enviaram sua declaração de imposto de renda, já pensando no dia de depósito dos valores de restituição. E você? Ainda não enviou a sua e não quer passar para que um contador a faça? Nesse artigo, algumas dicas serão essenciais para que você aprenda como declarar para o Leão do imposto.

Antes de mais nada, saiba que o prazo que se iniciou no dia 02 de março se estende até o dia 29 de abril de 2017 e uma série de preferenciais existem na hora de receber o valor de restituição, então não deixe para última hora!

O tributo cuja declaração se considera obrigatória é para cidadãos que percebem remuneração acima de R$ 28.123,91 e os obrigados a declarar devem reunir uma série de documentos e após isso, utilizar um programa chamado Gerador da Declaração (PGD) relativo ao exercício de 2016, que está disponível no site da Receita Federal - http://idg.receita.fazenda.gov.br.

Declaração do IRPF 2017

A declaração do IR também pode ser feita pelos dispositivos móveis por meio do programa m-IRPF, que é acessado pelo app Pessoa Física, disponível para os sistemas Android e iOS.

Você pode começar pelos informes de rendimentos, que comprovam e detalham os valores que você recebeu no ano de 2015. Lembrando que os informes devem ser entregues até fevereiro.  O próximo passo é a reunião de comprovantes de despesas que poderão ser deduzidas (escola, faculdades, planos de saúde e consultas médicas, etc). Esses documentos devem possuir nome, endereço e CPF ou CNPJ de quem recebeu os pagamentos, juntamente com seus dados.

Se você possui bens de valores superiores a cinco mil reais, você deve declarar em seu imposto de renda e esses bens devem ser informados com o preço inicial de aquisição. Imóveis e veículos não importa o valor também necessitam de ser declarados.

Guarde esses documentos por cinco anos, caso a Receita Federal precise, você terá tranqüilidade em explicá-los. Você deve informar no programa todos os seus rendimentos, pagamentos e recebimentos referente ao ano que passou, ou seja, é um grande relatório contábil de sua vida. Uma outra dúvida é assinalar o modo de sua declaração, seja ela completa ou simplificada. Entenda!

Depois de preencher todos os seus dados, você deve selecionar qual será o modelo de tributação da sua declaração, no quadro localizado no canto inferior esquerdo do programa. Se você optar pela declaração simplificada, contará com um abatimento único de 20% dos rendimentos tributáveis. Já na declaração completa as deduções são feitas uma a uma. O programa/aplicativo mostrará a proposta mais vantajosa.

Tabela de contribuição IRRF

Para saber o valor da contribuição de imposto retido na fonte, é preciso verificar quais são as alíquotas da tabela do IR Retido na Fonte do ano do calendário

Envio para receita Federal

Para fazer a transmissão é preciso baixar o programa Receitanet, no próprio site da receita federal. Após o envio da declaração, será gerado um recibo e esse deve ser guardado e de preferência impresso para reunir com seus documentos comprobatórios.

Se ao finalizar sua declaração houver imposto a pagar, o programa indicará o valor e emitirá o DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) que pode ser parcelado.

 

Tranqüilo? Caso ainda tenha dúvidas em como acessar e como declarar seu imposto de renda pessoa física, entre no site da Receita Federal e tire suas dúvidas com as perguntas freqüentes, bem como sendo orientado pelos manuais específicos de 2016.