Festival mostra avanços no uso do software livre

 

Três palestras representam o Programa Onda Digital (POD), da UFBA, na 13.ª edição do Festival Internacional Software Livre (FISL), realizado entre 25 e 28 de julho na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), na capital gaúcha. O evento, tradicionalmente realizado em Porto Alegre, é considerado o mais importante relacionado à difusão da cultura do Software Livre na América Latina. Todas as apresentações selecionadas abordam ações de inclusão sociodigital implementadas pelo POD. São as palestras "Uma experiência de computadores recondicionados para difusão do Software Livre"; "TecCiência - uma rede social para educação"; e "Recondicionamento de computadores para inclusão da juventude rural". Elas serão apresentadas, respectivamente, nos dias 26 (17h), 27 (18h) e 28 (16h) no Centro de Eventos da PUC-RS.

A palestra "Uma experiência de computadores recondicionados para difusão do Software Livre" aborda a experiência da implementação do Tabuleiro Digital localizado no Restaurante Universitário José Manoel de Carvalho, situado no Campus de Ondina da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A apresentação evidencia o tabuleiro como um ponto de acesso à internet, por meio de computadores recondicionados que utilizam Software Livre, a estudantes que não possuem computador e conexão à web em suas residências. Supre, assim, uma lacuna na formação universitária desses estudantes, que, através do Tabuleiro Digital, conseguem realizar trabalhos acadêmicos e acessar novos conhecimentos através da rede mundial de computadores.

Intitulada "TecCiência - uma rede social para educação", esta palestra aborda o ambiente virtual TecCiência, criado pelo Educandow (um dos projetos do POD apoioado pela Dow Brasil) sobre a plataforma livre Noosfero e que se caracteriza como uma rede social similar às já existentes, só que voltada à educação. Experimentado na escola do Serviço Social da Indústria - SESI, localizada no município baiano de Candeias, seu objetivo é incentivar a difusão do conhecimento entre os alunos do Ensino Fundamental de forma lúdica e autônoma. No TecCiência, as tarefas escolares são passadas aos alunos através das já conhecidas “comunidades” de redes sociais, incentivando os estudantes a desenvolverem seu potencial de forma autônoma através da busca de soluções coletivas para as atividades escolares. A última palestra a ser apresentada, Recondicionamento de computadores para inclusão da juventude rural, trata do reaproveitamento de computadores, antes considerados defasados, por jovens da comunidade de Pasto de Fora, localizada em Candeias.

Estes jovens, em ação realizada através de parceria entre o projeto Força Jovem, do SESI, e o POD, recuperam, através de oficinas de manutenção, computadores que seriam descartados em lixões e aterros sanitários. Considerados novamente aptos para o uso, os computadores recondicionados são alocados em um Centro Digital implantando na Associação de Moradores de Pasto de Fora, onde podem ser utilizados pela comunidade da região. Consequentemente, estes jovens encontram uma oportunidade de acesso à profissionalização. A coordenação das atividades do POD, criado em 2004, está a cargo da Profª. Drª Débora Abdalla Santos, do Departamento de Ciência da Computação (DCC) do Instituto de Matemática (IM), em parceria com o Centro de Processamento de Dados (CPD-UFBA).

O Programa se configura como uma ação permanente de extensão da Universidade Federal da Bahia e tem como missão contribuir no processo de inclusão sociodigital no estado, envolvendo a Universidade em ações educativas, sociais, culturais e de difusão da filosofia do Software Livre.